Pipoca previne doenças e faz bem à saúde

Publicado em 19 de maio de 2017
Pipoca previne doenças e faz bem à saúde Foto: Divulgação Pipoca previne doenças e faz bem à saúde Fonte: Divulgação

Além de ser um lanche apreciado por 99,9% das pessoas, a pipoca é praticamente uma paixão nacional e tem alimentado gerações por muitos anos. Associada quase sempre a uma sessão de filmes, seja no escurinho do cinema ou em casa na frente da televisão, a pipoca pode garantir também, de acordo com estudos, benefícios para saúde, desde que consumida de forma correta.

Por ser um cereal integral natural, está associado ao auxílio no controle do peso corporal e na redução do risco de doenças crônicas, como diabetes e doenças cardiovasculares. O problema está na forma do preparo e nos acompanhamentos servidos. A quantidade de sal, por exemplo, deve ser observada com cuidado para que a pressão arterial não seja alterada e nem provoque uma retenção de líquidos no corpo. No caso da pipoca doce, há o aumento de calorias por conta do açúcar ou do leite condensado que é acompanhado. Por conter excesso de conservantes e sódio, as de micro-ondas também devem ser evitadas.

“A ideia surgiu com o objetivo principal de saciar a fome da galera na parte da tarde e a pipoca é um lanche saudável que todo mundo gosta."

A pipoca é uma fonte de fibras e um nutriente importante para o organismo porque ajudam no controle das taxas de colesterol. Além disso, promove uma sensação de saciedade que vai colaborar com o controle do apetite. A pipoca também contém vitaminas como a tiamina, a niacina e a vitamina B6. Todas elas ajudam a converter os alimentos em energia para o nosso corpo e cada uma em particular tem seus benefícios. Ela conta também com ácido fólico que é muito importante para mulheres em idade fértil e segundo estudos recentes age como protetor do coração.

Em alguns casos, a pipoca também é motivo de união. Um grupo de servidores públicos da Prefeitura de Rio das Ostras, por exemplo, divididos em vários departamentos montaram uma força-tarefa para alimentar a todos pelo menos duas vezes por semana. “A ideia surgiu com o objetivo principal de saciar a fome da galera na parte da tarde e a pipoca é um lanche saudável que todo mundo gosta. No entanto, essa ideia acabou atingindo proporções maiores e unindo os departamentos. Começamos trazendo uma panela de casa e quando vimos já tínhamos comprado uma profissional para atender a demanda. Hoje temos dias fixos e até a versão doce. Já houve casos de recebermos visita de outros departamentos nos horários que fazemos pipoca, uns dizem que foi coincidência, outros não. Fico muito feliz em proporcionar esse momento aos meus colegas de trabalho. É um momento especial, só nosso, e já que passamos tanto tempo juntos, a pipoca nos uniu ainda mais", declarou a servidora e idealizadora do “Pipoca’s Day”, Lidiane Cortez

HISTÓRIA - há evidências de que a Pipoca tem sido apreciada por durante mais de 6.000 anos, uma vez que o Milho tem sido uma parte importante de muitas dietas culturais nos tempos antigos. Com aquecimento simples no fogo esse produto vegetal teria criado a primeira Pipoca, o que é uma agradável surpresa! As descobertas anteriores arqueológicas da Pipoca foram registradas no Peru, mas no México e América Central também mostraram restos de criação Pipoca aproximadamente há 5.000 anos atrás.

CURIOSIDADES Os maiores consumidores
- Os americanos consomem cerca de 17 bilhões de litros de pipoca a cada ano. Este número poderia preencher o Empire State Building 18 vezes.

Troca bastante justa
- Tanto a Associação Americana de Dietéticos como Associação Americana de Diabetes, dizem que a pipoca pode ser substituída por pão para as pessoas que estão de dieta e querem controlar o peso.

Valores nutricionais
- Pipoca tem mais proteína do que qualquer outro grão de cereais. Ela também tem mais ferro do que ovos ou carne assada. Sem contar que tem mais fibra do que a batata frita.

Os primórdios da pipoca
- Nos tempos antigos, as pessoas faziam pipoca aquecendo a areia com fogo e, em seguida, mexiam os milhos de pipoca na areia quente até estourarem.

Você achou que o cinema liderava né?
- Aproximadamente 70% da pipoca vendida na América é consumida em casa. Os outros 30% são consumidos em teatros, estádios, escolas, etc.

Melhor lanche
- Devido a sua quantidade no número de vendas, a pipoca é o alimento de lanche preferido em toda a América.

Motivo do estouro
- Um grão de pipoca contém apenas uma pequena quantidade de água. Quando estes grãos são aquecidos, a água transforma-se em vapor e os grãos estouram. A pipoca é diferente de muitos outros grãos porque sua casca não é permeável à água, tornando possível a pressão até que o grão exploda.

Aquelas solteironas
- Os grãos de pipoca não estourados são chamados de “solteironas” ou “velhas empregadas domésticas”. A pipoca de qualidade deve produzir 98% de grãos que estouram e possuir apenas 2% de “solteironas”.

Bom negócio em tempos difíceis
- Enquanto várias empresas faliram durante a Grande Depressão, o negócio de pipoca prosperou. Ela era vendida em torno de 5 a 10 centavos por saco, tornando-se um dos alimentos mais acessíveis (e provavelmente que salvaria vidas) para famílias pobres.

Pipoca + casa + filme
- Quando as televisões se tornaram populares no início dos anos 1950, as vendas de pipoca diminuíram porque as pessoas ficavam em casa para assistir a filmes em vez de irem ao teatro. No entanto, quando a pipoca ficou disponível para ser consumida em casa, ela novamente tornou-se popular.

Pode comer sem medo de engordar
- Uma simples xícara de pipoca possui apenas 31 calorias.

E assim eles ganham tanto dinheiro
- Nos cinemas, para cada dólar gasto em pipoca, cerca de 90 centavos é o lucro.




Comentários