E agora?

Publicado em 10 de outubro de 2017
E agora? Foto: Divulgação

As eleições 2018 mostraram que estamos vivendo novos tempos e que o povo clama por mudanças. A maior prova disso foi a tsunami Bolsonaro que tomou conta do país fazendo com que o PSL (Partido Social Liberal) se tornasse um dos principais partidos da atualidade. Enquanto isso, partidos consagrados como MDB, PT e PSDB perderam a força no país.

Essas mudanças se comprovam também quando vemos nomes como Lindbergh Farias e Leonardo Picciani sem mandato a partir de 1º de janeiro de 2019.

No Congresso, o PT manteve o maior número de cadeiras, com um total de 56. Seguido de perto do PSL que conquistou 52, sendo que até então tinha apenas 8. O MDB caiu de 51 para 33 e o PSDB de 49 para 29.

No Rio de Janeiro, a maior surpresa, contrariando todas as pesquisas de intenção de voto, foi a votação do candidato Wilson Witsel com mais de 41% dos votos válidos. Tarcisio Mota (PSOL) também surpreendeu e por pouco não rouba a vaga de Eduardo Paes no segundo turno. Romário decepcionou e acabou na quarta colocação.

Como é impossível prever o futuro, só nos resta torcer para que os próximos governantes tenham discernimento para conduzir o país e os Estados de forma coerente. Que a democracia prevaleça e que os eleitos sejam respeitados.

Na verdade seja o que Deus quiser... (embora alguma pessoas digam que Deus não tem nada com isso.... fica aqui a minha esperança)



Comentários