Blog da Brigitte

Estou de TPM...

Publicado em 03 de junho de 2016
Estou de TPM... Foto: Divulgação Estou de TPM... Foto: Divulgação

Porque nós mulheres temos que ter TPM? Para quem ainda não sabe, TPM significa Tensão Pré-Menstrual. Pelo início do texto, pode parecer que não estou de bom humor hoje, mas não é verdade. Embora esteja com muita dor nas costas e nas pernas, com os hormônios entrando em ebulição, muita fome, sono, sem paciência, irritada, com os seios inchados e sem concentração nenhuma, estou encarando a minha TPM numa boa esse mês.

Em algumas mulheres, a TPM dura apenas até o primeiro dia da menstruação. Em outras, esse estorvo (minha avó Cotinha falava muito isso) incomoda durante todo o ciclo. Em mim, a TPM (também conhecida como Terapia Para Meninas) varia muito. Tem meses que, confesso, não sinto nada. Às vezes sinto uma pequena cólica apenas no início, mas em compensação já tive vezes que me sentia insuportável. Nessas ocasiões, é mais fácil entrar na jaula de um leão sem comer há semanas do que ficar comigo na mesma sala.

Nesse período não tenho nem cabeça e nem vontade de fazer nada. Prefiro me recolher e ficar bem quietinha no meu canto. Não gosto de falar com ninguém. Quando falo, acabo discutindo e toda a minha amabilidade cai por terra. Juro que, até hoje, não consegui entender o motivo dessa mudança brusca de comportamento.

No entanto, após o maxi curso de budismo tântrico tibetano que completei na minha última viagem para o Himalaia, desenvolvi uma técnica milenar, de minha própria autoria, que a sigla TPM passou a ser definida por mim como Totalmente Pacífica Mesmo.

Graças a esse tratamento revolucionário, nem mesmo a distensão gasosa (não sei o que é isso, mas fiz uma pesquisa, vi que esse era um sintoma e resolvi incluir porque achei um nome imponente) tive mais.

Mesmo na autêntica TPM, a minha vida profissional, pessoal e sentimental tem ficado relax, em uma outra vibe, bem mais natural e cósmica.

Eu poderia tranquilamente passar essa técnica que utilizo para minhas amigas, fãs e leitoras, mas isso vai ferir o juramento que fiz ao mestre SiFu, um dos discípulos do querido Siddhartha Gautama, mais conhecido como Buda mesmo (Bubu para as mais íntimas como eu, é claro).

No entanto, como sou uma pessoa magnânima, vou dar algumas dicas fundamentalistas do que faço nesses dias Tensos Próprios de Mulher. Procure realizar passeios ao ar livre e atividades físicas que proporcionem bem-estar no corpo e na alma. Cuide mais do seu corpo, hidrate seu corpo com cremes próprios, beba mais água, pense em coisas boas e alimente-se adequadamente.

Dessa forma seus dias passarão bem melhores. Se não sentirem nenhuma mudança, vai a dica final: chocolate... muito chocolate. De dia, de tarde e de noite coma muito chocolate. Pode ser diet, light, meio amargo, ao leite ou 100% cacau. O importante é mandar para dentro. Se possível, umas duas barrinhas a cada três horas. Posso garantir que existem alguns lugares que chegam a vender três barras grandes por aproximadamente R$ 10.

Aí minhas queridas... é tiro e queda... Até a próxima.



Comentários

Brigitte Belmont

brigitte@jornalpress.com.br
Brigitte Belmont é jornalista, publicitária, relações pública, fotógrafa, colunista, redatora, revisora, radialista, apresentadora, produtora, modelo, atriz, diretora, escritora, web designer, pintora, artesã, atleta, maravilhosa, esplendorosa, magnífica, inteligente, poderosa, modesta e mulher presente nas mais variadas e distintas situações para mostrar que a cidade não para e está sempre em movimento.

Compartilhe...