[ BEM-ESTAR ] Por Rosemarie Teixeira

Alimentação viva valoriza vigor dos alimentos

Publicado em 13 de abril de 2015
Alimentação viva valoriza vigor dos alimentos Foto: Divulgação

Alimentação viva valoriza vigor dos alimentos Foto: Divulgação Você já ouviu falar na alimentação viva? Trata-se de um estilo de vida que encara a alimentação, a vida e a natureza dentro de um contexto muito amplo. Optar por esse tipo de alimentação, não significa abdicar do prazer e encarar um conceito radical. Representa comer mais frutas e vegetais, e também saber a forma correta de se preparar esses alimentos.

Dispense fogão e micro-ondas para provar os sabores e os benefícios da chamada alimentação viva. Ela é baseada no consumo de verduras, frutas, raízes e legumes crus e frescos, além de castanhas, sementes e grãos geralmente germinados.

A alimentação é chamada desta forma, pois valoriza a vitalidade presente nos alimentos e, por isso, é baseada na ingestão de sementes em processo de germinação, brotos de cultivo caseiro e vegetais crus. Na Culinária Viva, esses alimentos são preparados livres de cozimento, resfriamento, processados e derivados - para que a vitalidade seja preservada.

É na idade de semente em germinação que a planta apresenta maior vitalidade. Enquanto germina, ela inicia sua autodigestão, consumindo suas reservas de gorduras e produzindo enzimas digestivas que facilitam a digestão pelo corpo. Sendo assim, quando consumidos crus e frescos, esses vegetais preservam a vida e seus nutrientes integramente.

Alimentação viva valoriza vigor dos alimentos Foto: Divulgação O desafio está em desenvolver habilidades nessa modalidade culinária. Para facilitar esse caminho, o praticante deve adaptar o corpo para a nova dieta, aumentando a oferta de alimentos crus, começando com formas de preparo muito simples. Especialmente por meio da ingestão de sucos coados e receitas líquidas, que são de fácil assimilação pelo organismo. Eles nutrem e dão força ao corpo, que responde buscando alimentos de mais fácil digestão.

Recomendo as pessoas que tenham interesse numa mudança alimentar que busquem orientação profissional, que façam uma introdução gradual do alimento vivo na sua dieta cotidiana, com serenidade e praticando a escuta atenta ao seu corpo. Finalmente, que compartilhem os resultados com seu médico e nutricionista de confiança.

Ainda em abril, o Espaço Jequitibá oferecerá um mini curso “Projeto Salada Viva” com a Chef Ecológica Ana Castro, dentro do seu “Temperoterapia”.



Comentários

Foto de Rosemarie Teixeira

Rosemarie Teixeira

coluna@jornalpress.com.br
Rosemarie é uma das proprietárias do Espaço Jequitibá e terá a missão de falar sobre tratamentos estéticos e alternativos que visam o bem-estar e a qualidade de vida de cada um de nós.

Compartilhe...

Espaço Jequitibá